OHIO PLAYERS

Discoteca Básica , Histórias e Lendas por Walmir Bortoletto

OHIO PLAYERS

Ao falar sobre a Soul Music, o nome OHIO PLAYERS é obrigatório.

Se o assunto for o Funk, OHIO PLAYERS também precisa constar na lista.

Agora, se a qualidade exigida dos músicos de um grupo de Soul e Funk é tão alta que pode ser comparada aos melhores Jazzistas, então OHIO PLAYERS é o melhor exemplo.

Embora fundado no final dos anos 50 como OHIO UNTOUCHABLES, o grupo teve o seu auge na Década de 70, mas até chegar nesse período foram muitas experiências com shows em pequenos clubes e bares.

Também não faltaram brigas internas, saída e entrada de integrantes, mudança de nome e até encerramento das atividades por duas vezes.

Tudo mudou quando o OHIO PLAYERS foi convidado para assinar com a Gravadora Westbound.

A reputação do Grupo aumentou com a sequência de 3 Discos: “Pain”, “Pleasure” e “Ecstasy”, o que rendeu até contrato milionário com a Gravadora Mercury, onde o OHIO PLAYERS teve sucesso comercial, emplacando músicas até na Parada Pop.

Mas é do começo dos anos 70, da Trilogia Clássica para a Westbound, sempre com a mesma Mulher careca na capa dos Discos, que destacamos a música “Paint me”.

O Canto Soul aproveitou para garimpar a página do grupo no Facebook onde você pode acompanhar nos dias atuais como está o grupo , https://www.facebook.com/OhioPlayers

About Post Author