• ter. fev 7th, 2023

Comunidade da Mangueira apresenta aos jovens a oportunidade de realizar produção de vídeo em smartphones, aprendizagem acontece pelo YouTube com transmissão na Biblioteca Pública da Mangueira Jair Campos Silva

O projeto ‘Olhares Cariocas’ faz o jovem vivenciar e enxergar o audiovisual com o celular como produto cultural na Mangueira e em outras comunidades. Com sucesso em sua 2ª edição, agora, na Biblioteca Pública da Mangueira Jair Campos da Silva, abre as portas para um futuro promissor da juventude de periférica no Rio de Janeiro com base na estruturação social através do smartphone na era digital e com a tecnologia 5G.

Com a realização do projeto na Comunidade da Mangueira e com transmissão ao vivo das oficinas para o público de outras comunidades, que podem assistir de forma remota, a inciativa contribui para a geração de renda e empregabilidade de jovens, além de fortalecer o setor audiovisual na cidade carioca. No segundo ano do “Olhares Cariocas” com o patrocínio da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, Secretaria Municipal de Cultura, MetrôRio, LAB 245, CERTVS e LIGHT, a idealizadora do projeto e curadora Ana Brites fala da importância desse trabalho como ponte não apenas de aprendizagem no audiovisual para os jovens, mas principalmente pela oportunidade no mercado de trabalho.

_ Espero que ao vivenciarem o processo de produção de um vídeo, a partir do celular, e se apropriarem de suas técnicas básicas, os jovens ganhem um novo instrumento de comunicação. E que isso lhes confiram mais liberdade de expressão, potencializando, por sua vez, o diálogo no ambiente escolar e comunitário.

É a imagem audiovisual e o seu impacto nas comunidades, valorizando o comércio local, se comunicando e vendendo seu produto. Seja vídeos, filmes documentários ou animação. A ideia é reforçar que a cultura audiovisual está naturalmente integrada ao cotidiano dos jovens das áreas mais desprotegidas e que entendendo isso um novo mundo se abre mais diverso e plural para todos com perspectivas avançadas e comprovadas no lugar onde vive.

O projeto incentiva o jovem a vivenciar, mas também a sonhar com o mercado de trabalho audiovisual como opção de emprego na comunidade e até na indústria das mídias. Para Ana Brites “O objetivo principal do projeto é estimular a criatividade e as potencialidades dos jovens, através do audiovisual e das artes digitais”. Ela ainda acrescenta:

_ Queremos empoderá-los e capacitá-los para o empreendedorismo, geração de renda e protagonismo na sociedade. É gratificante poder sensibilizar os jovens e o universo das escolas públicas e comunidades para o potencial da produção audiovisual como ferramenta de educação e comunicação, em tempos de meta verso.

Oficinas Audiovisuais do projeto Olhares Cariocas

As Oficinas Audiovisuais do projeto Olhares Cariocas vão até 10/12, aos sábados, na Biblioteca da Mangueira Jair Campos da Silva (Rua Bartolomeu de Gusmão, 850 – São Cristóvão/ Mangueira – Próximo a Estação de MetrôRio/ Maracanã). Sempre das 9h30 às 12h, com transmissão ao vivo pelo youtube Aloha Consultoria & Eventos.

A cada dia uma vivência diferente. Para participar, basta ter celular e internet em casa e fazer a inscrição pelo link: https://bit.ly/olharescariocas22

Patrocínio: Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, Secretaria Municipal de Cultura, MetrôRio, LAB 245, CERTVS e LIGHT.

Apoio institucional: Governo do Estado e Secretaria de Cultura e a Economia Criativa.

Realização: Ana Brites (CEO na Aloha Consultoria & Eventos – Designer de Experiências – Curadora de projetos socioculturais).

Mais informações: olharescariocas@alohaeventos.com.br ; @olhares.cariocas

About Post Author

Eddie Junior

Radialista à 20 anos na Região Metropolitana de Campinas , Jornalista