IMPRENSA PRETA

COMUNICAÇÃO DIVERSIDADE E INFORMAÇÃO

Dia Mundial da Trombose

A doença está relacionada à saúde do coração

Na última quarta-feira, foi comemorado o Dia Mundial da Trombose, doença que afeta  aproximadamente  180 milhões  de pessoas por ano.

Visando reduzir os casos de trombose, aumentar a conscientização e incrementar medidas de prevenção e incentivar a prevenção e o diagnóstico assim como o tratamento, a Organização Mundial da Saúde, estabeleceu em 2020, a meta global para reduzir em 25% o número de mortes prematuras por doenças não infecciosas até 2025. A trombose afeta na maioria vezes os membros inferiores e um dos principais fatores que desencadeiam a doença é ficar muito tempo com as pernas para baixo, estáticas, sem qualquer movimento. A doença está ligada à formação de coágulos sanguíneos em uma ou mais veias grandes das pernas e coxas; trata-se da saúde vascular. A trombose pode se agravar quando um coágulo se solta e movimenta-se pela corrente sanguínea originando assim uma embolia. A embolia pode acontecer em órgãos vitais como o cérebro, pulmões e coração causando lesões graves.  

No caso de trombose, todo cuidado é pouco!  Três são os tipos da doença: Trombose Venosa Profunda, Trombose Arterial e Trombose Hemorroidária e em todas as suas formas é preciso ficar atento desde a uma pequena dor nas pernas; investigar e buscar atendimento médico.  Trombofilias (doenças do sangue), predisposição genética, cirurgias, gravidez e puerpério, imobilidade ou paralisias, câncer, reposição hormonal, obesidade e tabagismo são alguns dos fatores de risco da doença que atinge igualmente homens e mulheres. Outro exemplo que merece atenção é quando ocorre o  endurecimento da batata da perna que provoca dificuldade nos movimentos.

O uso de anticoncepcionais também aumenta o risco de desenvolver a doença, tendo em vista a combinação de estrogênio em certas pílulas, por isso, as mulheres devem ter orientação médica para escolher um método contraceptivo mais adequado.  

Uma das formas mais eficazes de evitar a doença é através de um estilo de vida mais saudável, a prática de atividade física, alimentação equilibrada e longe do cigarro que lesionam veias e artérias. 

About Post Author