16 de setembro de 2021

IMPRENSA PRETA

COMUNICAÇÃO DIVERSIDADE E INFORMAÇÃO

O mês de Julho é destinado à prevenção de alguns tipos de câncer 

 

Com o “Julho Verde” a Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço (SBCCP), o Instituto Nacional do Câncer, bem como outras instituições , aproveitam a oportunidade para alertar as pessoas o quanto o tabagismo interfere na saúde. Comemorado mundialmente, o dia 27, tem como objetivo ressaltar que o tabagismo é a principal causa evitável de diversos tipos de câncer e de morte em todo o planeta.  

O tabagismo além de prejudicar a saúde do fumante, contribui para o adoecimento de pessoas próximas que acabam inalando a fumaça do cigarro.  Os chamados fumantes passivos, nestes casos, correm maior risco de desenvolver câncer de pulmão. 

 Em tempos de pandemia, o fumante tem maior risco de desenvolver um quadro grave da Covid-19 e, vale lembrar que homens e mulheres fumantes possuem maior risco de infertilidade.   

O tabaco é responsável por 25% de todas as mortes por câncer em todo o mundo. Fumantes têm até 22 vezes mais chances de desenvolver o câncer de pulmão ao longo da vida que os não fumantes. 

Durante todo o mês a SBCCP realiza uma série de atividades para conscientizar e informar sobre o combate, principalmente, do câncer de cabeça e pescoço.  Nos últimos anos, o papilomavírus  (HPV)  tem contribuído para aumentar a incidência da doença, conforme a Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço.  “A infecção pelo HPV é um fator importante no desenvolvimento do câncer de faringe. Essa infecção é proveniente da prática do sexo oral em pessoas com muitos parceiros sexuais”, alerta o cirurgião presidente da sociedade, Dr. Fernando Walder.  

De acordo com pesquisadores brasileiros, aproximadamente 7% da população pode ter a infecção pelo HPV detectada pela boca. Estimativas do Instituto Nacional do Câncer (INCA) apontam para o surgimento de 41 mil novos casos da doença este ano.

Além de atividades para alertar a população, as instituições ressaltam a importância da implementação de políticas públicas junto às autoridades de saúde no país tendo em vista ser cada vez mais frequente o diagnóstico de tumores decorrentes do HPV em pessoas com menos de 45 anos de idade.  Tumores de cabeça e pescoço são formas genéricas do câncer  nas áreas da boca, língua, palato mole e duro, gengivas, bochechas, amígdalas, faringe, laringe (onde é formada a voz), esôfago, tireóide e seios paranasais.