SOAD – Estado da Diáspora Africana no Brasil e o estímulo do Lumi

13 de julho de 2021

A SOAD – Estado da Diáspora Africana entidade não governamental legalmente constituída e reconhecida pela Cimeira da UA(União Africana) como a 6ª Região Africana, ou seja, o 6º Continente da África que agora em fim chega ao Brasil. Desde da sua criação no ano de 2003 até a sua implementação em 2014, a entidade passou por processos de ajustes administrativos até chegar a formação atual com o Primeiro-Ministro Louis-Georges Tin liderando todas as suas ações.

O Estado da Diáspora Africana é composto por várias instituições.

O primeiro é o Governo do Estado da Diáspora Africana, liderado pelo Primeiro-Ministro, o Dr. Louis-Georges Tin. Este Governo foi apresentado na Cimeira da União Africana em julho de 2018. O primeiro Conselho de Ministros e a inauguração tiveram lugar em Abidjan em novembro de 2018.

A segunda instituição é o Parlamento que representará notavelmente as regiões da diáspora.

O SOAD – Estado da Diáspora Africana está em processo de construção da sua identidade política, e do reconhecimento de sua autoridade perante todos os Governos e países, na sua estruturação. O Estado da Diáspora Africana passou pela escolha de seus 500 parlamentares representantes, nos 5 continentes, de um quadro de ministros e também nas definições de projetos prioritários, entre eles a volta dos bens roubados da África pelos colonizadores, o Caucus de Jornalismo, Programa de ajuda aos pequenos agricultores e o Programa de incentivo Lumi estímulo African Kingdoms Lumi (AKL) é emitido pelo Central Solar Reserve Bank de Accompong.

Assim a Diáspora Africana unida, é uma potência a ser trabalhada com ênfase e determinação, nas ações ao redor do mundo para a diversidade ser reconhecida.

No Brasil teremos 40 representantes voluntários dentro dos 100 destinados para a América do Sul que terão seus mandatos até 2023, quando haverá uma eleição e permanecerão apenas os que forem eleitos, assim como teremos votação para outros cargos dentro do governo, inclusive para o de Primeiro-Ministro.

No caso brasileiro alguns deputados já estão efetivados, como Ivan Poli, Carlos Machado e Jader de Oliveira, Nicolau Júnior e outros encontram-se no processo.

O Brasil e a SOAD

Qual a importância do Brasil para fortalecimento da SOAD – Estado da Diáspora Africana?

Estima-se que durante todo período do tráfico negreiro, aproximadamente 13.750.000 milhões de africanos foram transportados para as Américas, dos quais, em torno de 5 milhões tiveram como destino o Brasil.

Isso torna o Brasil o país com mais afrodescendentes do mundo, sendo o maior em Diáspora Africana. Segundo dados do IBGE, 56,10% da população brasileira se declara negra. Dos 209,2 milhões de habitantes do país, 19,2 milhões se assumem como pretos, enquanto 89,7 milhões se declaram pardos.

Por se tratar do maior em diáspora o Brasil foi escolhido para participar de todos os programas implantados pela SOAD e para impulsionar todo este trabalho a SOAD, está criando redes sociais exclusivas para os Brasileiros e desenvolvendo uma campanha em torno do estímulo do Lumi, contando com a divulgação da Rede de Jornalistas Negros pela Diversidade e o trabalho do Deputado Ivan Poli e seu Gabinete.

O estímulo do LUMI

O que é esta moeda LUMI? O LUMI é a moeda oficial da cidade de Accompong, no Território Soberano dos Maroons na Ilha da Jamaica e é emitido pelo Banco Central de Accompong. A moeda foi designada como moeda oficial para a Comunidade Econômica da 6ª Região da Diáspora Africana. É também agora a moeda do Estado da Diáspora Africana, bem como da Federação dos Reinos Africanos (AKF) e dos seus Reinos Membros (Estados-Nação). A Federação dos Reinos Africanos é a representante central da 6ª Região para o Continente Africano. O Estímulo African Kingdoms Lumi (AKL) é emitido pelo Central Solar Reserve Bank de Accompong. O valor de cada pagamento é de AKL 6,26 (valor de US $ 100) pago diretamente na conta Swimfin de cada beneficiário.

O Objetivo é criar um mercado comum e com o estímulo apoiar indivíduos e empresas na África Continental e na Diáspora Africana durante este período difícil de COVID-19. O valor do pagamento do estímulo de AKL 6,26 é pago no dia 28 de cada mês durante 36 meses a partir de outubro de 2020.

Há muitas perguntas sobre como converter o pagamento do estímulo para várias moedas fiduciárias africanas e outras moedas.

Por isso está sendo desenvolvido no Brasil um mercado de marketplace com site e aplicativo próprio para a concentração dos negócios envolvendo a moeda do Lumi e seus empreendedores, até que essa moeda possa vir a ter sua convertibilidade no Brasil.

Em um primeiro passo este marketplace vai funcionar como um mercado de moeda digital, onde será possível a compra de produtos e troca de serviços.

Por que a moeda se chama “LUMI”? O nome LUMI vem da palavra LUMINOUS que simboliza o Sol (Ra). A moeda é apoiada por energia solar e outras energias renováveis. A energia solar é a melhor fonte de energia para o desenvolvimento econômico da África e proteção do meio ambiente

3. Esta é uma moeda física? Sim, esta é uma moeda física e também uma moeda digital do banco central (CBDC).

4. O que é uma moeda digital? Uma moeda digital é uma representação digital de dinheiro que é negociado na Internet

5. Como faço para fazer transações com essa moeda digital? Você deverá se inscrever em uma carteira digital para receber e enviar sua moeda digital.

Qual é o estímulo Lumi? ECO-6 está emitindo um estímulo econômico LUMI no valor de US $ 100 (o equivalente a 6,26 LUMI) por pessoa por mês pago diretamente em sua carteira por um período de 3 anos (US $1200 por ano).

Quem receberá este estímulo? Este é um estímulo para ajudar no crescimento socioeconômico. Todos o afrodescendentes (Afro-brasileiros) e Africanos na diáspora e todos os afrodescendentes no continente maiores de 18 anos receberão a moeda. É um estímulo pan-africano em todos os reinos, nações e territórios africanos e na diáspora para apoiar o desenvolvimento econômico.

Isso é uma cripto moeda e o que está dando suporte a essa moeda? Esta não é uma cripto moeda. O LUMI é subscrito por 100 KWh de energia solar e convertível em 4 grãos de ouro. 4 grãos de ouro em peso equivalem a 0,2592 gramas. O valor atual de 1 LUMI é US $15,96.

Quanto tempo esse estímulo será pago? A primeira emissão de fundos será: 1º de outubro de 2020. A última emissão de fundos será em 1º de outubro de 2023.

Onde posso usar essa moeda? Promoveremos em toda a Diáspora Africana e negócios e comerciantes africanos globalmente para aceitar o LUME em troca de bens e serviços e, portanto, criar nossa própria economia mundial e soberania econômica

No Brasil espera – se em um primeiro momento atingir em 6 messe o cadastramento de 100 Milhões de novas carteiras do Lumi.

Para se cadastrar na plataforma e começar a receber o estímulo, basta acessar as lojas de aplicativos para android e IOS e baixar o aplicativo Swifin Platform Ltda.

Este é o site do Estado da Diáspora Africana

https://thestateofafricandiaspora.com/

Caso necessite de mais informações, envie um e-mail para info@eco-6.com

https://help.swifin.com/en/category/lumi-2tl2uo/

 

https://www.eco-6.com/lumi-currency

Instagram – https://www.instagram.com/soad_brazil/

Instagram do Deputado Ivan Poli – https://www.instagram.com/osunfemi/

Site da Rede JP de Comunicação – https://redejpcomunicacao.org/

Contatos para agendamentos de entrevistas – Pela Assessoria de Imprensa

Eddie Júnior – 19-9-9320 – 6288

e-mail – eddiejunior.lca@gmail.com

e-mail – ifayemixavier@gmail.com – Silvano Xavier 21-9-7948 – 9418

Ivan Poli – 011-9-4202-8682

e-mail – ipoli@thestateofafricandiaspora.com