31 de julho de 2021

Imprensa preta

Comunicação Diversidade e Informação

Ong jornalística divulga programa de desenvolvimento profissional e lança portal de empregabilidade

 Parceria com IGDRH marca o início de ações afirmativas agendadas para 2021

Rio de JaneiroDe 01 a 20 de maio, a Rede JP (Jornalistas Pretos), Rede de Jornalistas pela Diversidade na Comunicação,  em parceria com o IGDRH Instituto de Gestão e Desenvolvimento de Recursos Humanos,  recebe inscrições para o programa de mentoria profissional gratuito e exclusivo para jornalistas negros.

 

Dando início ao calendário de ações organizadas pela rede, a ação visa driblar barreiras recorrentes que os profissionais encontram no dia a dia, como a falta de negros no jornalismo, a falta de incentivo à capacitação e desenvolvimento profissional e a falta de acesso as vagas. 

 

“Já era algo perceptível dentro dos veículos de comunicação a falta de pluralidade. Ao longo da minha trajetória profissional pude perceber que a falta de profissionais de outras etnias nas redações representava um silenciamento de outras narrativas e olhares que poderiam proporcionar uma conexão melhor com a população brasileira. Agora durante a pandemia esses jornalistas sofrem um impacto maior.”- Marcelle Chagas, coordenadora da Rede JP.

 

A jornada visa proporcionar o autoconhecimento e desenhar junto com o participante uma trilha de desenvolvimento e empoderamento para ampliar a participação de jornalistas negros no mercado de trabalho.

 

O programa  acontecerá ao longo de seis encontros e contará com acompanhamento personalizado, além  de uma série de conteúdos interativos. A proposta é que ao final da mentoria os profissionais estejam mais conscientes de seus papéis e de suas possibilidades para quebra de crenças limitantes e vieses inconscientes.

 

“Nestes encontros o profissional será guiado por uma trilha de desenvolvimento pessoal e profissional através da metodologia CKM Talents que possibilita um olhar multidimensional das potencialidades do participante integrando dados comportamentais, estratégicos e técnicos na busca do autoconhecimento, possibilitando o desenvolvimento profissional e pessoal através de 3 Pilares, o saber fazer, o querer fazer e o fazer efetivo.”- Dinamar Makiyama, profissional da área de recursos humanos e presidente do IGD-RH.

 

Ao todo, serão seis vagas e os encontros acontecerão nos meses de junho, julho e agosto de 2021. Por ser oferecido na modalidade online, jornalistas de todo o Brasil e da diáspora africana podem realizar inscrição. Vale reforçar que as vagas são exclusivas para participantes que se autodeclaram pretos podendo ser estudantes de jornalismo, recém-formados e profissionais desempregados . 

 

Ainda em parceria com o IDGRH, a Rede JP incentiva a empregabilidade através do portal em que divulga vagas para a atuação na área de comunicação. Tanto o programa de mentoria quanto o acesso, cadastro e busca de vagas acontecem de forma gratuita através da parceria. O objetivo é que mais empresas invistam em diversidade nos seus setores de comunicação e os profissionais negros que buscam oportunidades tenham um local específico para isso. A principal decisão de criar o projeto nasceu da necessidade de fazer com que o jornalismo e toda a comunicação seja agente de transformação social impactando jovens moradores de comunidade periférica, ampliando espaço de atuação para os profissionais no mercado de trabalho e consequentemente a diversidade no jornalismo.

 

Sobre a Rede JP

 

Formada por  jornalistas negros de todo o país com o objetivo de tornar a comunicação mais diversa e representativa em toda a sua estrutura. A Rede JP é a única representante do Brasil na Panafrican Caucus of Journalists, iniciativa do Estado da Diáspora Africana que reúne projetos jornalísticos do mundo todo que estão envolvidos em promover a diversidade, os valores Panafricanos e garantir que vozes da diáspora possam ser ouvidas.

O objetivo de unir a comunidade jornalística negra surgiu em 2018 através de um grupo de WhatsApp para a troca de pautas com o viés étnico-racial, fontes negras para matérias e ajuda mútua.

 

Sobre o IGDRH 

 

Fundado em 2013 o Instituto IGDRH tem como objetivo aliar metodologias de análise de personalidade à ferramentas tecnológicas para impulsionar o desenvolvimento pessoal, utilizando princípios de Neurociência e Antroposofia no processo de autoconhecimento e transformação, em direção a um Capital + Humano com foco no empoderamento de pessoas por meio da aceleração do processo de autoconhecimento, tanto na instância pessoal quanto na profissional.

 

Serviço:

 

Inscrições: 01 a 20 de maio de 2021

 

Divulgação selecionados: 30 de maio de 2021 (por e-mail)

 

Período: Encontros semanais, em junho e julho de 2021

 

Modalidade: Online

 

Link para inscrição: :https://bityli.com/dbNH9

 

Gratuito

 

Contato: jornalistaspretos@gmail.com

 

Site para vagas: http://syngroup.com.br/Estagios

 

Redes Sociais: @jornalistaspretos