Pular para a barra de ferramentas

25 de Julho dia Internacional da Mulher Negra Latino – Americana e Caribenha

Eddie Junior
Read Time3 Minute, 36 Second

Através de um sorriso ou de uma lágrima podemos nos abraçar neste dia , quem sabe por uma esperança de conquistas e até mesmo de muitas vitórias ,podemos pelo menos no dia 25 de Julho celebrar essa data em todos os cantos das Américas poderia terminar essa frase com um ponto de interrogação. Pois quando falamos em mulheres negras remetemos ao continente mãe que é o Africano onde temos uma cultura diferenciada da que vivenciamos nas Américas , sem falar do patriarcado que é completamente diferente do Mulherismo Afrikana. Talvez muitas ainda nem se quer sabem o por que ou até mesmo não tem muitos motivos para comemora-lo, pois ainda a mulher negra sofre não só no Brasil as consequências do racismo estrutural e de gênero que foi perpetuado principalmente nas Américas com a escravidão e a exploração que mesmo depois de tantos anos e de direitos conquistados ainda nos dias atuais impedem o crescimento dessa mulher que por si só nasce mato gestora e potencializadora de seu povo. 

Em 1992, grupos femininos negros de 32 países da América Latina e do Caribe se reuniram em Santo Domingo, na República Dominicana, para denunciar opressões e debater soluções na luta contra o racismo e o sexismo.

Esse encontro ficou marcado na história e foi reconhecido pela ONU como o Dia Internacional da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha e da Diáspora, celebrado em 25 de julho.Um dia comemorado desde do início do século 21 (XXI), mas que neste momento se torna ainda mais importante celebrá – lo debatê – lo, não apenas justificá- lo e bradar – lo aos quatros cantos mais celebrar com todas as forças. Quando falamos do dia 25 de Julho , falamos de Tereza de Benguela líder quilombola que viveu no atual estado de Mato grosso durante o século 18(XVIII) e de toda a sua luta como Rainha do Quilombo do Piolho ou do Quariterêre nos dias de hoje entre a fronteira  de Mato Grosso e Bolívia. 

TEREZA DE BENGUELA

Uma mulher que foi Rainha é responsável por uma estrutura política , econômica e administrativa  de um Quilombo onde negros e índios viviam , mais que fora invadido e destruído por forças do exército Real.     

Todos nós tivemos exemplos dessa mulher negra guerreira e forte dentro das nossas casas , quando olhamos para as nossas mães , irmãs e mulheres assistimos a luta dessas Terezas todos os dias desde de pequenos. Não só  neste dia agradecemos a luta de todas essas mulheres negras brasileira, que ajudaram a construir esse país e ajudam com seu sacrifício diário onde é imposto funções subalternas em empregos com salários sempre inferiores.    

Dados divulgados este ano pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram como ainda é grande o abismo que separa mulheres negras de outras camadas da sociedade no acesso a serviços básicos e oportunidades no Brasil.

Os números de 2019 revelam, por exemplo, que as mulheres negras têm uma média salarial 56% menor que a de homens brancos – 3.138 reais para eles e 1.394 reais para elas. Além disso, os lares chefiados exclusivamente por mães solo e negras estão entre os mais vulneráveis: 13,9% não possui abastecimento de água e mais de 40% está sem tratamento de esgoto.E quando pensamos nessa situação em tempos de pandemia da covid-19 é ainda mais alarmante em que higiene e distanciamento físico são imprescindíveis para a prevenção do contágio. 

Para que possamos mudar essa situação é preciso sensibilizarmos com essa causa mais não apenas em pensamentos mas é necessário o empoderamento dessas mulheres negras como tomadoras de decisão na sociedade e na atuantes na vida pública política partidária , lugares que muito ainda no Brasil e nos demais países das Américas é negado.

O importante é ressaltar que só haverá mudança , quando os setores que estão no poder e que tornam essa desigualdade um fator de invisibilidade social , cruel e  covarde  reconhecer  que podem criar políticas públicas para amenizarem está estúpida e desumana realidade

O dia da Mulher Negra tem que ser celebrado todo dia,pois todo dia ela acorda e como fala chico,  faz tudo exatamente igual , e através da sua luta abre espaço para realização de sonhos em realidade.

Parabéns à todas Terezas do Brasil .

0 0
Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleppy
Sleppy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Next Post

35 anos de Hemocentro – Pró sangue

Hemocentro, criado para organizar doações de sangue e, conter avanço do HIV.   Criado na década de 1980, como parte do Programa Nacional de Sangue e Hemoderivados – PRÓ SANGUE, do Ministério da Saúde, o Hemocentro da Unicamp tinha como duas das principais metas, organizar a rede pública nacional de hemocentros […]

Subscribe US Now