IMPRENSA PRETA

COMUNICAÇÃO DIVERSIDADE E INFORMAÇÃO

50 tons de pele

Quando penso que nada vai me surpreender… Cresci com a estigma de ser uma preta em uma sociedade que me chamava de café com leite pelo tom de pele, ao mesmo tempo  que durante as brincadeiras ser “ café com leite” servis para brincar como coadjuvante, figurante.. Não morria na queimada, não era eliminada no pega-pega. Ficava continuamente correndo e levando boladas.. Refletindo hoje me parece tão estranho. Quando vivi tudo isso, me parecia normal, a estranha era eu…Cresci feliz, numa vida emprestada, fazendo de tudo para ser aceita e ao máximo parecida com a realidade branca que me cercava.

E eu cresci, percebi me e enfim empoderei. Com orgulho ao me descrever  após o nome já digo Preta… Qual não foi a minha surpresa, quando uma pessoa reagiu espantada  ao me ouvir dizer Preta.  Com autoridade me declarou no máximo “parda”. Uma sensação de desconforto um não pertencimento me atingiu por alguns minutos.

Mas aí então me veio a reflexão. Desde quando para ser preto tem que ser retorno??? Desde quando terceiros definirão quem eu sou. Respirei e resisti ao impulso de  ser grosseira. Comecei a dizer de forma irônica mas verdadeira. Meu tom de pele é decorrência das inúmeras pretas que foram violadas lá no período de Brasil Colônia , trazendo ao mundo crianças de pele clara com alma cativa. Sua pele clara era uma mancha uma falha.. Uma criança que não pertencia a Casagrande e era na senzala a lembrança da impotência e da violência.  Mas já que continuava escravizada era como pretas e pretos que todos a viam..

E assim crescemos e julgava eu em pleno século XXI julguei ,evoluímos … Ao ver no momento atual tantos debates e protestos exigindo ainda a tal Liberdade & Respeito. Ver minha identidade diluída, embranquecida e violada, foi um choque…

Não o digo isso para usufruir de cotas ou ser incluída em minorias. Digo isso por Orgulho, para reafirmar minha identidade e ser parte desta grande corrente de representatividade. Não me julgue .não delete quem eu sou tentando clarear minhas raízes , me poupe de seus pré conceitos. Sou preta de alma preta… Se puder enxergue se não conseguir respeite.

About Post Author