Pular para a barra de ferramentas

Madam C. J. Walker

Read Time2 Minute, 41 Second
Madam C. J. Walker

A primeira Mulher negra milionária da América

Madam C.J. Walker é uma minissérie de 8 episódios, e relata  a irreverente história da pioneira e magnata de produtos para cabelos negros Madam C.J. Walker e como ela venceu a América hostil da virada do século, rivalidades épicas, casamentos tumultuosos e uma família insignificante para se tornar a primeira negra americana milionária. 

Sara enfrentava um  problema que começou com caspa severa e outros problemas no couro cabeludo, inclusive queda de cabelo que a deixou careca, por causa de alergias a produtos dos sabonetes.

No Missouri, Walker durante uma feira de produtos na cidade, ela conheceu Annie Malone, empresária negra do ramo de produtos de cabelo e dona da empresa Poro Company, e se tornou vendedora. Foi assim que começou a aprender mais sobre os cosméticos e a desenvolver sua própria linha.

Mais ou menos na época em que se casou com Charles Joseph Walker, ela lançou seus primeiros cosméticos. O marido ajudou na parte de publicidade e promoção (partiu dele a ideia de que ela usasse o nome Madam C.J. Walker), e ela vendia tudo de porta em porta enquanto ensinava outras mulheres negras a cuidarem do próprio cabelo. 
Em 1910, ela transferiu as operações do negócio para Indianápolis, onde não só manufaturar os produtos, mas também treinava um verdadeiro exército de agentes de vendas: em 1917, no auge das atividades, teria treinado mais de 20 mil mulheres, que se tornaram bem conhecidas na comunidade negra dos Estados Unidos.

Propaganda

Pais foram escravizados

Ao nascer no dia 23 de dezembro de 1867, em uma plantação de algodão em Louisiana, Walker recebeu o nome de Sarah Breedlove. Foi a primeira dos cinco irmãos a nascer livre: seus pais foram escravizados. Quando tinha apenas sete anos, ficou órfã, e foi morar com a irmã mais velha e o cunhado no Mississippi, onde trabalhou como empregada doméstica.

Luta pelo racismo

Na medida em que se tornou rica e popular, Walker participou cada vez mais da luta contra o racismo. Entre suas ações de filantropia estão doações para bolsas de estudos e moradia para idosos, além de apoio a instituições focadas em melhorar as vidas dos negros. Mesmo após sua morte, em 1919 aos 51 anos e com uma fortuna estimada em US$ 8 milhões (valores corrigidos para a atualidade), ela continua a contribuir com diferentes causas — a mansão que construiu em Irvington, Nova York, vai ser transformada em um local de apoio a iniciativas de mulheres negras que querem empreender. A empresa de cosméticos, por sua vez, encerrou as atividades em 1981, mas até hoje é lembrada e homenageada em novas linhas de produtos, como a Madam C.J. Walker Beauty Culture, da rede Sephora.

A diretora e produtora executiva do primeiro episódio foi Kasi Lemmons (Eve’s Bayou, Talk to Me). Nicole Asher é a roteirista. Janine Sherman Barrois e Elle Johnson são as showrunners e produtoras executivas. Spencer, LeBron James, Maverick Carter, Mark Holder, Christine Holder também serão produtores executivos.

A Vida e a História de Madam C.J. Walker foi lançado já está a disposição em quatro episódios na Netflix.

2 0

About Post Author

Thaty Augusto Augusto

Jornalista e cronista esportivo
Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleppy
Sleppy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Next Post

O CULTIVO DA SERENIDADE

Primeira Parte – Por Antonio Marcelo Campos Meditação é o caminho da Paz Interior. Com a prática constante e correta de meditação você pode curar o seu corpo, curar a sua mente e renovar a sua vida. Não se trata de uma questão somente de fé ou de considerar a […]

Subscribe US Now