IMPRENSA PRETA

COMUNICAÇÃO DIVERSIDADE E INFORMAÇÃO

Câncer de Mama: Vamos falar sobre isso?

Instituto Nacional do Câncer estima 59.700 novos casos da doença este ano

Com a chegada do mês de Outubro, diversas campanhas e atividades estão voltadas para a prevenção e detecção precoce do Câncer de Mama. O Outubro Rosa, tem como foco, alertar principalmente, as mulheres para o cuidado com sua saúde.
Perdendo apenas para o câncer de pele, o câncer de mama, representou 24,2% do total de casos de câncer femininos em todo o planeta em 2018, com aproximadamente 2,1 milhão de novos casos. É a quinta causa de morte por câncer e a mais comum entre as mulheres, segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca).
Também no Brasil, o câncer de mana é o mais comum entre as mulheres em todas as regiões, exceto na região Norte, onde o câncer de colo do útero ocupa o primeiro lugar. De acordo com Inca, até o final deste ano, o país terá aproximadamente 59.700 novos casos da doença o que representa uma taxa de 56,33 casos por 100.00 mulheres. Ajustada pela população mundial, a taxa de mortalidade do câncer de mama mostra um aumento e representa a primeira causa de morte na população feminina brasileira, com 13,22 óbitos/100.000 mulheres em 2017. Homens também podem desenvolver o câncer de mama, o que representa apenas 1% dos casos.
As regiões Sul e Sudeste do país são as que apresentaram as maiores taxas; o Sul com 14,14% e o Sudeste com 14,10% 100.000 mulheres em 2017.
O surgimento do câncer de mama tende a crescer progressivamente a partir dos 40 anos, assim como a mortalidade pela doença. Em mulheres com menos de 40 anos, são menos 10 óbitos para cada 10 mil mulheres; já na faixa etária a partir de 60 anos o risco é 10 vezes maior.
Nódulo, geralmente, que não doem, duro e irregular são alguns dos sintomas mais comuns do câncer de mama além de tumores de consistência branda, globosos e bem definidos, edema cutâneo assemelhando casca de laranja, retração cutânea, dor, inversão do mamilo, entre outros, são alguns dos sintomas.
O câncer de mama é resultado da multiplicação de células anormais da mama, que forma um tumor com potencial para invadir outros órgãos do corpo. Existem vários tipos de câncer de mama e, alguns desenvolvem rapidamente outros não.
Diversos fatores contribuem para o surgimento do câncer de mama, entre eles obesidade, sobrepeso depois da menopausa, sedentarismo (falta de exercícios físicos),consumo de bebidas alcoólicas, histórico reprodutivo e hormonal, causas ambientais, hereditárias e genéticas.
A maioria dos casos tem boa resposta ao tratamento se diagnosticado e tratado logo no início. É possível reduzir os riscos de câncer de mama mantendo o peso corporal adequando, com atividades físicas e redução do consumo de bebidas alcoólicas. A amamentação é um dos aliados para diminuir os riscos de câncer de mama.
Em Campinas, entre os dias 7 e 11 de Outubro, das 07:30 às 16:30, a Carreta do Hospital de Amor em parceria com o Instituto Padre Haroldo realizarão exames preventivos. Mulheres com idade entre 40 e 69 anos poderão fazer Mamografia já as mulheres entre 25 e 64 poderão fazer o Papanicolau. Nos dois casos, é necessário que tenham realizado os exames há pelo menos 1 ano. As interessadas deverão levar CPF, RG, Cartão do SUS e comprovante de residência.

About Post Author