Pular para a barra de ferramentas

“Matriarcas”

Eddie Junior
Read Time3 Minute, 38 Second

Retratos das Mulheres nas Culturas Populares e Tradicionais Paulista

Exposição Matriarcas

Campinas curiosamente tem marcas profundas em sua história , muitas quando se referem ao povo preto são negativas , como a última cidade do país a abolir a escravidão ou a execução do escravo Elesbão em praça pública , e talvez por esses motivos e muitos outros a Região Metropolitana de Campinas esteja se transformando nos dias atuais em uma panela em ebulição não diria meca pois esse título cabe a Salvador , Bahia  e nunca será tirado, pois as raízes e o histórico de luta da terra de todos os santos está anos luz , mais um motivo para exaltarmos iniciativas de empoderamento e reconhecimento da riqueza cultural de nossos ancestrais e de muitas manifestações que começam a se solidificar em nossa região como ; Casa de Cultura Fazenda Roseira Jongo Dito Ribeiro , Urucungus, Puítas e Quijengues , Casa Tainã , GEFAA (Grupo de Estudos de Filosofia Africana e Afrodiaspórica da Unicamp) ,Caixeiras das Nascentes , Centro Cultural Recreativo Benedito Carlos Machado – Machadinho, Instituto Baobá de Cultura e Arte(Ibaô), Lavagem das Escadarias de Campinas, Marcha Zumbi dos Palmares, Ponto de Cultura Caminhos(Hortolândia) , Afro Mix e muitos outros.

 Sociedade matriarcal é uma forma de sociedade na qual o papel de liderança e poder é exercido pela mulher e especialmente pelas mães de uma comunidade. A etimologia de matriarca deriva do grego mulher que governa uma família, um clã, uma tribo.Isso com tudo não tira dos homens suas responsabilidades mesmo sendo em um sociedade matriarcal. Ao contrário da matriarcal , vivermos em uma sociedade machista e um sistema que beneficia e premia os homens com os principais cargos de lideranças os melhores e maiores salários ,enquanto para as mulheres mesmo quanto ocupam posições de destaque os salários são menores.

Por esse motivo não poderia ser mais oportuna a chegada dessa , exposição chamada , “Matriarcas” , em homenagem à essas verdadeiras guerreiras, cada qual em seu tempo e se dispondo a lutar em frentes diferentes mas com o mesmo objetivo , o empoderamento e a valorização da mulher negra na sociedade brasileira. “Matriarcas” , foi contemplado pelo Edital nº 26/2018 do Programa de Ação Cultural da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo.

O imprensapreta.com esteve presente no lançamento desse projeto e ouvimos de perto o que a idealizadora e curadora, Fabiana Ribeiro formada em Comunicação Social pela Puc Campinas, pós graduada pela Escola Superior de Propaganda e Marketing ,tem para contar sobre ele.

 Tivemos na abertura a participação da Caxeiras das Nascentes.

Durante o decorrer do projeto, iniciado no final de 2018, Fabiana Ribeiro conversou com mulheres, comunidades e grupos, resultando  em retratos de  22 mulheres,  cerca  de  600 imagens das atividades e mais de 20 horas de gravações. 

Participaram das rodas de conversa os coletivos  Caixeiras das Nascentes e Casa de Cultura Tainã, Comunidade Tradicional Senhora dos Ventos, Grupo de Dança Afro Oju Oba,Tabuleiro Ancestral, Ponto de Cultura Caminhos em Hortolândia, Comunidade Jongo Dito Ribeiro, Casa de Cultura Fazenda Roseira , Instituto Baobá de Cultura e Arte – Ponto de Cultura e Memória Ibaô, Urucungos Puitas e Quijengues.

Segundo Fabiana, foram retratadas 22 mulheres: Ana Miranda, Sinhá Rosário, Manô, Luiza, Maria Lúcia, Maria Angélica, Ivani, Isabel, Ernestina Estevam, Dona Tina – mãe de Alceu Estevam e a viúva Rosa Pires , Alessandra Ribeiro, Maria Alice Ribeiro, Jacinta Brito, Lúcia Castro e Vera Zuin, Cristina Bueno e sua mãe Dolores Bueno; Mãe Iberecy, Adriana Gama e Marilene Honorato, Mãe Eleonora e Mãe Eliana .

Projeto “Matriarcas – Retratos das Mulheres nas Culturas Populares e Tradicionais Paulista” 

De 05 de julho a  4 de agosto

Estação Cultura (Praça Marechal Floriano, s/n, Centro. Campinas) 

Abertura: 5 de julho, sexta, às 19h

Visitação:  segunda a domingo, das 9h às 21h.

De 10 de agosto a 8 de setembro

Casa de Cultura Tainã (Rua Inhambu, 645 – Vila Padre Manoel de Nóbrega, Campinas)

Abertura: 10 de agosto às 20h

Lançamento do livro fotográfico “Matriarcas”

De 12 de setembro a 13 de outubro

Casa de Cultura Itajaí (Rua Benjamin Moloisi, 669 – Conj. Hab. Parque Itajaí, Campinas)

Abertura: 12 de setembro às 19h

Exibição do curta “Matriarcas”

Todas as ações são gratuitas.

Visitas monitoradas e agendamentos para escolas e grupos:matriarcaspaulistas@gmail.com

Mãe Eleonora

0 0
Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleppy
Sleppy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Next Post

Reciclar é Vida, é gerar Amor

CATADORAS DE MATERIAIS RECICLÁVEIS NA FLIP 2019 Duas Histórias que se convergêm e demostram como é possível nos dias atuais ,através do amor e da solidariedade enfrentar os males sociais. Dona Terezinha,(83 anos) e Mara Sobral,(45 anos) , duas mulheres negras com história de luta, resistência e que possuem em […]

Subscribe US Now